Entrada mediante a compra do bilhete para o espetáculo

Todas as quintas-feiras de Outubro a Dezembro

20 H portas abertas
20:30 H Início do concerto

Concerto + 1 copo vinho 30€
Concerto + Wine Passport (free wine) 50€

Informações e reservas: booking@ruadaspretas.com


Rua das Pretas

Ocupação do Museu do Carmo pela Rua das Pretas


Quarenta e oito anos depois de ter sido ocupado pelas Forças Armadas que libertaram o país da ditadura, o Largo Do Carmo volta a ser ocupado.

Desta vez quem comanda o assalto é Pierre Aderne e o projeto da Rua das Pretas. A ocupação é artística, dentro do Museu Arqueológico Do Carmo — a igreja do convento fundada em 1389 por um defensor da independência nacional (Nuno Álvares Pereira) e que foi o centro da revolução de Abril de 1974.

O concerto se realiza no auditório do Museu, que era a sacristia da igreja e ocorre todas as quintas-feiras, de 13 de Outubro até finais de Dezembro.

Os espetáculos começam nas ruínas do Carmo a céu aberto, quando um fado ou um ponto de candomblé à capela ecoam pelas paredes de pedra deste icônico monumento gótico de 1389.

Depois, o concerto ocupa auditório do Museu, uma sacristia com vista para a Mouraria, Alfama e o Castelo de São Jorge com capacidade para 95 pessoas.

Depois de dois anos longe dos encontros intimistas e semanais num palacete do Principe Real em Lisboa, por onde passaram mais de 270 artistas de diversas nacionalidades e 3.500 pessoas de 57 países, a Rua Das Pretas regressa às residências artísticas semanais, onde o guião do espetáculo é decidido de improviso entre bossas, fados, mornas, prosa, poemas, estreia de canções, além das participações surpresa de artistas lusófonos e da música do mundo.

A Rua Das Pretas actualmente continua em digressão por teatros portugueses, depois de doze concertos nos Coliseus de Lisboa e Porto, para a filmagem da segunda temporada da série televisiva para a RTP1.

Pierre Aderne, Nilson Dourado, Walter Areia e vários convidados por noite, comandarão o concerto, sacramentando Lisboa como capital da música em língua portuguesa.

“Não existe maior sintonia entre Artista e Público do que se revelar“ Ian Guest